Blog Linux Avante

Pixelorama 2D Sprite Editor v0.6 adiciona suporte para paletas de cores, vários temas

7 de janeiro de 2020

Pixelorama 2D sprite editor

Pixelorama, um editor de sprites 2D gratuito e de código aberto, foi atualizado para a versão 0.6. Nesta versão, o aplicativo tem suporte para paletas de cores, vários temas, ferramentas de edição de imagens como inversão ou dessaturação de cores e muito mais.

Pixelorama é um editor de sprites relativamente novo feito com o Godot Engine (um motor de jogo 2D e 3D multiplataforma, de código aberto e gratuito) usando GDScript, ideal para criar pixel art. Ele roda em Windows, macOS e Linux.

Teve seu primeiro lançamento público em setembro de 2019, mas seu desenvolvimento avança rapidamente, já oferecendo ferramentas como lápis, borracha, balde de preenchimento, seletor de cores etc., uma linha do tempo de animação (com Onion Skinning), réguas, camadas, importação e exportação de imagens e muito mais.

Na última versão do Pixelorama 0.6, o aplicativo ganhou suporte para paletas de cores, com 6 paletas de cores disponíveis por padrão: padrão, monocromática, chiclete16, tons, complementares e tríade; você pode escolher entre as paletas padrão (e editá-las) ou fazer a sua própria.

Outra adição importante nesta versão do Pixelorama é um menu de imagem com novas opções como dimensionar, cortar, virar horizontal e vertical, inverter cores, remover saturação e contornar.

Pixelorama 0.6 também vem com suporte a tema e inclui 5 temas por padrão: escuro, cinza, Godot, dourado e claro.

Outras mudanças no Pixelorama 0.6 que vale a pena mencionar:

  • Adicionado um círculo melhor, círculo preenchido e pincéis aleatórios
  • Adicionado um controle deslizante de opacidade de camada, que permite alterar os valores alfa das camadas
  • Importar e exportar spritesheets de matriz agora é possível
  • As linhas retas agora têm ângulos restritos se você pressionar Ctrl (com um passo de 15 ângulos)
  • Habilitou o baixo uso do processador e reduziu a quantidade de vezes que "update ()" é chamado no Canvas e nas réguas, para melhorar o uso da CPU

Baixando o Pixelorama

Baixar Pixelorama

Execute-o no Linux extraindo o arquivo ZIP baixado, tornando o arquivo Pixelorama.x86_64 executável e executando esse arquivo executável. Você pode usar uma ferramenta como MenuLibre para criar uma entrada de menu de aplicativos para Pixelorama.

Pixelorama também está disponível para instalação no Linux no FlatHub.

Confira a versão original desse post em inglês
Propaganda
Blog Comments powered by Disqus.
Propaganda